Curtir Twittar Publicado em | Capelania

header-capelania-escolar

A Capelania Escolar nasceu do desejo de mentorear ou conduzir o estudante à Verdade.

Se cremos que Jesus Cristo é o Caminho, a Verdade e a Vida, e só nEle há Salvação, estas premissas devem ser oferecidas a todos, especialmente, à juventude. E o nosso primeiro questionamento seria: “onde a juventude está?” e em seguida: “Como fazer isto?” A juventude está diariamente, cinco dias por semana, mês após mês e ano após ano no mesmo lugar: na Escola!

Indiscutivelmente, a Capelania Escolar é e sempre será o maior campo missionário contemporâneo disponível ao alcance da igreja. Especialmente, após o contundente período de transição da Pós-Modernidade, acentuou-se o êxodo rural em todo mundo, o que saturou os centros urbanos fazendo-os superlotar formando bolsões de pobreza, realçando as desigualdades sociais e verticalizando as estruturas citadinas. Este fenômeno tem exigido mais da igreja e ao mesmo tempo oportuniza um campo missionário urbano local sem fronteiras!

Um dos assuntos mais discutidos e com crescimento significativo nas últimas décadas tem sido a criminalidade, assim como a violência nas Escolas. O fato é que, notoriamente, os alicerces familiares tem sido abalados pelas expressivas mudanças advindas da pós-modernidade.

Muitos são os fatores que tem contribuído para o desalinho e desordem da família ocorre que, a liberdade de expressão e o desenfreado relativismo pós-moderno, desencadearam uma vertiginosa decadência da moralidade de forma globalizada.

A família que outrora era o berço da educação, tem sido saqueada em suas tradições e bons costumes e as novas gerações prosseguem desamparada do afeto familiar cujo valor é inestimável.

Noutro tempo o pai era o provedor da família e à mãe cabia a incumbência de educar os filhos, quantos eles fossem.

Atualmente, as mulheres tem sido o esteio da família e a tarefa de instruir os filhos ficou prejudicada ainda que a prole seja reduzida.

Desta maneira a Escola tem assistido a descaracterização dos conceitos básicos familiares e enfrenta um dos maiores desafios: educar complementando afetivamente aquilo que falta nos lares.

E a pior notícia desta constatação é que a Escola nunca deixou de ser extensão do lar e, por conseguinte tem sido sobrecarregada pelos maléficos efeitos da desorganização familiar generalizada.

A Igreja de Jesus Cristo pode e deve intervir neste relevante assunto, como coadjuvante no compromisso de resgatar o senso de família, revitalizando os laços de amizade entre pais e filhos. Esta é uma contribuição substancial para a sociedade.

No Brasil existem cerca de 200 mil escolas públicas. Curiosamente, a quantidade de igrejas chega perto deste número, ou seja, se cada igreja no Brasil enviasse um capelão para atender uma única escola, alcançaríamos, inevitavelmente, aproximadamente 53 milhões de alunos matriculados, isto sem contar o corpo docente, gestores, tutores e staff.[1]

A Igreja precisamos marchar nesta direção!

[1]Fonte: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&task=view&id=11482

www.capelaniabrasileira.com.br/contato/